Victor Chaves, ex-dupla de Léo, é condenado a 18 dias de prisão por agredir a esposa


Agressões ocorreram em fevereiro de 2017

À época, o cantor negou as agressões.  / Foto: Globo/Divulgação

À época, o cantor negou as agressões.
Foto: Globo/Divulgação
JC Online

O cantor sertanejo Victor Chaves, que fazia dupla com Léo, foi condenado em primeira instância na acusação de agressão contra a esposa, em 2017, em Belo Horizonte, de acordo com o portal G1. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em 29 de novembro do ano passado, uma pena de 18 dias de prisão em regime aberto foi fixada em 29 de novembro. O cantor recorreu da decisão na última quinta-feira (9). O caso foi enviado ao Ministério Público de Minas Gerais.

As agressões aconteceram quando Poliana Bagatini Chaves, esposa de Victor, estava grávida do segundo filho do casal. O cantor se tornou réu em 2017, depois de ser indiciado pela Polícia Civil de Minas Gerais, por vias de fato, uma contravenção penal contra a mulher.

Segundo o boletim de ocorrência, Poliana disse que foi agredida pelo marido por motivos fúteis, que foi jogada no chão e recebeu vários chutes, em fevereiro daquele ano, em um prédio no bairro Luxemburgo, na Região Centro-Sul da capital mineira.

No ano da agressão, Victor disse à TV Globo que “nunca agrediu ninguém”. Neste domingo (12), o advogado do cantor, Felipe Martins, disse que existe uma restrição de comentário e divulgação sobre o processo e a sentença.

Indenização por danos morais

Ainda de acordo com o TJMG, o cantor também foi condenado a pagar R$ 20 mil à vítima, “como indenização em decorrência dos danos morais causados”, além de ter que arcar com os custos processuais. Foi estabelecido o benefício de so surcis, que é a suspensão condicional da pena, pelo prazo de dois anos. O processo corre em segredo de Justiça.