Terceira vítima da queda do Globocop morre nesta quinta-feira, no HR


Outros detalhes sobre os últimos procedimentos realizados serão repassados pela equipe médica intensivista do HR às 12h30 / Foto: Reprodução

Outros detalhes sobre os últimos procedimentos realizados serão repassados pela equipe médica intensivista do HR às 12h30
Foto: Reprodução
JC Online

O operador de transmissões Miguel Brendo Pontes Simões, de 21 anos, morreu após nove dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Restauração. A morte cerebral da vítima confirmada no final da manhã desta quinta-feira (1). Miguel estava internado desde o dia 23 de janeiro, quando o acidente com o Globocop aconteceu.

Outros detalhes sobre os últimos procedimentos realizados serão repassados pela equipe médica intensivista do HR às 12h30.

Piora do quadro clínico

De acordo com o boletim médico divulgado por volta das 8h30 dessa quarta-feira (31), nas 18 horas anteriores à divulgação do estado de saúde, o jovem havia apresentado evolução considerada “não satisfatória” pelos médicos neurologistas. Exames realizados na semana passada descartavam a necessidade de cirurgia na cabeça do sobrevivente.