Santa Cruz empata com o Remo e deixa o G-4


Cobra Coral saiu do Mangueirão, no Pará, com um 0x0 no placar e caiu para a quinta colocação

Goleiro Ricardo Ernesto teve muito trabalho contra o Remo / FILIPE BISPO/ESTADÃO CONTEÚDO

Goleiro Ricardo Ernesto teve muito trabalho contra o Remo

O Santa Cruz segue sem perder na Série C do Campeonato Brasileiro. Depois de levar muito sufoco do Remo, a equipe coral conseguiu segurar a igualdade no placar e saiu do estádio Mangueirão, neste sábado (5), com um 0x0 no placar. O resultado, porém, derrubou a Cobra Coral para a quinta posição, agora com seis pontos.

Com a bola rolando, a equipe do Santa Cruz entrou com uma alteração inesperada. PC Gusmão improvisou Henrique Ávila como volante e escalou Eduardo Brito na lateral esquerda. Apesar do começo equilibrado, os donos da casa logo passaram a comandar as ações. Destaque para o atacante Elielton. Aos sete minutos, ele disparou em velocidade pelo setor esquerdo e tocou na área tricolor. Vítor, atento, apareceu para afastar. Aos 9, Elielton colocou a defesa coral para trabalhar novamente. Depois de escapar da marcação de Eduardo Brito, o atacante deixou na medida para Isac, mas Augusto Silva travou o centroavante. Leandro Brasília, então, ficou com a sobra e foi parado por Danny Morais.

A pressão continuou na área coral. Aos 10, Everton cobrou escanteio e Isac testou forte. A bola passou pelo canto direito de Ricardo Ernesto. Um dos poucos lances de perigo do Santa Cruz aconteceu aos 16. Carlinhos Paraíba arriscou de fora da área, o goleiro Vinícius tentou a defesa em dois tempos, mas a bola foi para escanteio.

Sem conseguir chegar ao ataque, a Cobra Coral sofreu para neutralizar as investidas do Remo. Aos 22, Isac recebeu cruzamento de Esquerdinha e cabeceou em cima de Augusto Silva. Ele mesmo ficou com a sobra e, em nova finalização, foi travado pelo zagueiro coral.

Quatro minutos depois, Felipe Marques soltou a bomba de fora da área e Ricardo Ernesto deu rebote. A bola caiu nos pés de Isac que isolou. Aos 30, o centroavante chegou a fazer um gol de cabeça, mas a arbitragem marcou impedimento. A melhor chance do Santa aconteceu aos 39. Depois de bola lançada na área por Carlinhos Paraíba, Charles chutou em cima de Vinícius, que deu rebote. A bola voltou para o volante coral que carimbou a trave na segunda tentativa.

No fim do primeiro tempo, Isac perdeu mais uma. Ao receber cruzamento de Felipe Marques, o atacante cabeceou na trave esquerda de Ricardo Ernesto.

SEGUNDA ETAPA

No segundo tempo, a partida foi mais equilibrada, com leve domínio do Santa Cruz. A primeira grande oportunidade da Cobra Coral aconteceu aos 18 minutos. Depois de receber cruzamento de Robinho dentro da área aos 18 minutos, Robert não conseguiu se antecipar a Dudu, que fez o corte. O Santa ficou próximo de marcar também aos 25. Em boa jogada, Robinho invadiu a área, mas foi impedido pela marcação. Nova oportunidade aconteceu aos 34. Ávila cruzou na área e Fabinho Alves desviou de cabeça. Vinícius fez ótima defesa.

O Santa seguiu pressionando até os minutos finais. Aos 44, Ávila invadiu a área e, cara a cara com Vinícius, chutou em cima do arqueiro do Remo. A resposta dos donos da casa veio com Dudu. De fora da área, ele fuzilou, já nos acréscimos. A bola passou perto da trave coral.

FICHA DE JOGO

Remo: Vinícius; Levy, Mimica (Martony), Moisés e Esquerdinha; Dudu, Leandro Brasília e Everton (Adenílson); Elielton, Felipe Marques (Jayme) e Isac.
Técnico: Givanildo Oliveira

Santa Cruz: Ricardo Ernesto, Vítor, Danny Morais, Augusto Silva e Eduardo Brito; Charles, Carlinhos Paraíba e Henrique Ávila; Fabinho Alves (Arthur Rezende), Robinho e Robert (Pitbull).