Preço da cerveja deve aumentar neste fim de ano devido falta de insumos


Nas prateleiras dos supermercados, já é perceptível a escassez, cada vez maior, em relação ao líquido

NE10 INTERIOR

  • Por Equipe NE10 Interior
Mais de dois milhões de brasileiros têm traços de dependência da bebida alcoólica
Mais de dois milhões de brasileiros têm traços de dependência da bebida alcoólica (Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Quem gosta de apreciar uma cervejinha gelada terá de desembolsar mais dinheiro para consumi-la no Brasil. Isso porque, neste fim de ano, alguns insumos como embalagens de vidro e alumínio vêm faltando no mercado, devido à pandemia da covid-19. Nas prateleiras dos supermercados, já é perceptível a escassez, cada vez maior, em relação ao produto.

Segundo pesquisa da Neogrid, empresa especializada no monitoramento da cadeia de suprimentos, a falta de cerveja, no cenário nacional, chegou a 10% em novembro do ano passado. Já em novembro deste ano, a escassez do produto correspondeu a quase 20%, um recorde para a categoria.

Ainda sobre o preço da cerveja, o texto da pesquisa explicou que: “A raiz do problema está na cadeia produtiva e na falta de insumos para a produção de embalagens de vidro e alumínio. Ainda não é o caso de desabastecimento, mas uma luz de alerta se acende”.

Custos de produção

Com novos custos de produção, as fabricantes de cerveja que conseguirem levar seus rótulos às prateleiras terão de reajustar os valores finais do líquido.

Com informações do Metrópoles