Pai e filha vítimas de tragédia apresentam melhora


Reprodução/Facebook
Miguel Arruda está no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI), enquanto a filha segue internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pediátricaReprodução/Facebook

Em boletim emitido no começo da tarde desta quinta-feira (30), o Hospital Santa Joana destacou a melhora dos pacientes Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 46 anos, e de sua filha, Marcela Guimarães da Motta Silveira, de cinco anos. Ambos foram vítimas de tragédia de trânsito no bairro da Tamarineira, Zona Norte do Recife, que resultou em três – mãe, filho e babá – mortos.

De acordo com a unidade de saúde, Marcela permanece internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pediátrica. Ela chegou ao local, transferida do Hospital da Restauração (HR), com quadro de traumatismo cranioencefálico. Apesar de permanecer em estado grave, a criança apresentou melhora no quadro neurológico após estabilização dos distúrbios metabólicos.

Já Miguel Arruda está no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI), em decorrência de traumas no tórax e abdômen. O paciente apresentou melhora clínica e encontra-se consciente, respirando de forma espontânea.

O caso – O acidente ocorreu no cruzamento da Estrada do Arraial e a Rua Cônero Barata, no bairro da Tamarineira, na Zona Norte do Recife, na noite do domingo (26). João Victor Ribeiro estava embriagado e, em alta velocidade, avançou o sinal, atingindo um carro com cinco ocupantes.

A advogada Maria Emília Guimarães da Motta Silveira, 39, e a babá Roseane Maria de Brito Souza, de 23 anos, grávida e mãe de uma criança de três anos, morreram na hora. O pequeno Miguel Arruda da Motta Silveira Neto, de três anos e 11 meses, faleceu na segunda-feira (27), no hospital.

João Victor está preso preventivamente no Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Ele responderá por homicídio doloso e lesão corporal gravíssima.

LeiaJá também