Nos acréscimos, Sport cede empate e continua na zona do rebaixamento


Sport esbarra em noite inspirada de Gatito e fica no 1×1 com Botafogo

Time rubro-negro teve uma boa apresentação, mas não conseguiu superar o goleiro botafoguense

Sport ficou no empate com o Botafogo / Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

Sport ficou no empate com o Botafogo

Apesar de uma apresentação convincente, o Sport esbarrou em um Gatito Fernandez inspirado e ficou no empate de 1×1 com o Botafogo, na noite desta segunda-feira (23), na Ilha do Retiro, pela 2ª rodada da Série A. Os gols do confronto só saíram na segunda etapa: Everton Felipe, aos 40 minutos, e Rodrigo Lindoso, aos 47. Com o resultado em igualdade, o Leão segue na zona do rebaixamento (17º, com um ponto).

O próximo compromisso da equipe leonina será contra o Paraná, domingo (29), às 16h, no estádio Durival Britto, pela 3ª rodada do Brasileirão.

 

O JOGO

Empolgados com o apoio da torcida, o Sport entrou em campo mais vibrante diante do Botafogo. Até nos lances sem tanto perigo, a demonstração da entrega dos jogadores rubro-negros era perceptível. Com isso, os torcedores buscaram jogar junto com o time, incentivando a cada jogada e pressionando as investidas botafoguenses. O prata da casa Maílson foi o que recebeu maior apoio vindo das arquibancadas. O que foi importante para ele se sentir bem na partida e espantar o nervosismo de disputar seu primeiro jogo de Série A.

Com uma formação mais leve, o Leão apresentou um maior volume de jogo ofensivo. Andrigo e Marlone (meias que atuam mais abertos) tiveram total liberdade para avançarem em duplas com os laterais Raul Prata e Sander. Mais centralizado, Gabriel buscava organizar o meio de campo com a ajuda de Neto Moura, que saía mais para o jogo, enquanto Anselmo protegia a entrada da área. Bem ajustado em campo, o que se viu na primeira etapa foi um duelo entre os avantes rubro-negros e Gatito Fernandez. Cada um teve uma chance real de abrir o placar, mas foram parados pelo paraguaio.

O primeiro foi Marlone, aos 22 minutos, que chutou forte dentro da pequena área, após cruzamento de Prata, mas o goleiro botafoguense fez defesa milagrosa. No lance seguinte, Sander chutou cruzado, a bola desviou em Brenner e quase engana Gatito, que espalmou no contrapé. Aos 40, Rogério aproveitou cruzamento e cabeceou no ângulo, mas o paraguaio estava lá para mandar para escanteio. Se de perto estava difícil de furar o paredão do Botafogo, Gabriel tentou de longa distância, ao pegar de bate-pronto da entrada da área e, mesmo com vários jogadores à sua frente, Fernandez conseguiu fazer a intervenção.

Na volta para a etapa complementar, o panorama da partida seguia o mesmo: o Sport chegando com perigo e esbarrando no inspirado goleiro botafoguense. Logo no reinício da partida, aos nove minutos, boa triangulação de Andrigo, Neto Moura e Rogério, que de frente para a meta adversária, chutou em cima de Gatito. O Botafogo, por sua vez, apesar de pressionado, se comportava bem na partida. Sempre que conseguia respirar, chegava assustando o prata da casa Maílson: aos 11, Léo Valência chutou com perigo de fora da área. E, aos 27, Rodrigo Lindoso aproveitou a batida de escanteio para cabecear e mandar a bola na rede pelo lado de fora.

Quando o placar parecia que ficaria no zero. Eis que surgem os gols. Aos 40 minutos, após reposição rápida do goleiro Maílson, Everton Felipe disparou em contra-ataque. Sem ter para quem tocar, o prata da casa individualizou, cortou o marcador e chutou cruzado da entrada da área para vencer Gatito: 1×0. Já nos acréscimos, aos 47, Rodrigo Lindoso aproveitou cruzamento de Ezequiel para empatar: 1×1.

FICHA DO JOGO – SPORT 1X1 BOTAFOGO

SPORT: Maílson; Raul Prata, Ernando, Ronaldo Alves e Sander; Anselmo e Neto Moura (Hygor); Marlone, Gabriel (Fellipe Bastos) e Andrigo (Everton Felipe); Rogério. Técnico: Nelsinho Baptista.

BOTAFOGO: Gatito Fernandez; Marcinho, Igor Rabello, Joel Carli e Gilson; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Gustavo e Léo Valência (Ezequiel); Brenner (Kieza) e Rodrigo Pimpão (Pachu). Técnico: Alberto Valentim.

Local: estádio da Ilha do Retiro. Árbitro: Rafael Traci – PR. Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn (ambos do PR).
Gols: Everton Felipe, aos 40 minutos do 2º tempo e Rodrigo Lindoso aos 47 do 2º. Cartões amarelos: Neto Moura (SPO); Rodrigo Pimpão, Igor Rabello e Gustavo (BOT). Público: 7.083. Renda: R$ 101.020.