Náutico perde do Confiança na Arena


Timbu levou 4×2 do Dragão na Arena de Pernambuco e segue na lanterna do Grupo A da Série C

Náutico acumula três derrotas seguidas na Série C  / Bobby Fabisak/JC Imagem

Náutico acumula três derrotas seguidas na Série C
Com a derrota por 4×2 para o Confiança, na noite deste sábado (5/5), na Arena de Pernambuco, o Náutico chegou à quarta partida sem vitória na Série C do Campeonato Brasileiro. Afundando na lanterna do Grupo A. Foi a terceira derrota seguida do time pernambucano, a segunda tomando quatro gols. O jogo teve quatro expulsões.

Com o resultado, os alvirrubros permanecem com apenas um ponto ganho, em 12 disputados. Com saldo de oito gols negativos. Já o time de Sergipe assume a liderança da chave, com nove pontos.

Com o meio de campo mudado e improvisação na lateral direita, o Timbu não conseguiu assumir o protagonismo da partida. Sem criação, errando passe e abusando de jogadas individuais, foi parando na marcação e sergipana e passou a perder terreno. Deixando o adversário com mais posse de bola. E mais perigoso.

Tanto que no primeiro tempo, o Náutico deu apenas um chute e uma cabeçada em gol. E outros três chutes sem perigo. Enquanto que o Sergipe, mais encaixado e entrosado, finalizou quatro vezes assustando o goleiro Bruno. Parecendo que quem jogava em casa era o terceiro colocado do Estadual de Sergipe.

Além de poucas vezes ter chegado na área rival trabalhando bola, o time alvirrubro quase não levou perigo. Uma cabeçada bem defendida por Genivaldo, uma outra defesa em bola mal cortada pela zaga e um chute de Wallace Pernambucano. Muito pouco para que tentava a reabilitação, diante de sua torcida. Já o Confiança chegara com perigo duas vezes, em menos de 20 minutos. E aos 24, abriu o placar. Num contra-ataque rápido e eficiente, chegando na “cara de Bruno” com mais jogadores de ataque que defensores alvirrubros. Leo Ceará, livre, pegou rebote e fez 1×0.

Em vez de dar início à reação pernambucana, o gol deu mais tranquilidade ao time alvizulino. Que seguiu melhor, tocando a bola e com mais volume de jogo. Deixando o Náutico apenas mais nervoso. E sem criatividade. Indo para o vestiário sob vaias.

No segundo tempo, Náutico e Confiança voltaram sem mudanças. Mas com atitudes bem diferentes. Enquanto os visitantes se retraíram, os alvirrubros adiantaram a marcação, passaram a ter mais posse de bola e avançaram. Criando chances e chegando ao empate logo aos cinco minutos. Com Robinho acertando bela cabeçada, após cruzamento de Lelê.

O problema é que a reação do time de Aracaju foi imediata. Aos 8, chegou ao segundo gol, novamente com Leo Ceará, pegando rebote após chute no travessão de Iago. Em jogada iniciada com má rebatida de bola de Bruno.

Diferentemente do primeiro tempo, o Timbu não se abalou. E seguiu atrás do novo empate. Se expondo com a entrada do meia Dudu na vaga do volante Jonathan. Mas levou o terceiro num lance de sorte. O lateral Ângelo tentou cruzar e a bola encobriu o goleiro Bruno. Gol que abalou os alvirrubros. Tanto que, dois minutos depois, Everton aproveitou contra-ataque e, livre, marcou o quarto.

Depois disso, série de três expulsões. Duas do Confiança (Iago e Ângelo) e uma do Náutico (Lelê), que esfriou o duelo. Mesmo assim, o Timbu ainda fez o segundo, com Robinho. No final, ainda deu tempo para Breno Calixto também tomar cartão vermelho, após atingir, de carrinho, o goleiro Genivaldo, destaque da partida.