Lula: se quiserem que eu não vença, apresentem um candidato


Em seu terceiro dia pela caravana pelos estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar o governo de Michel Temer pelo desmonte dos direitos sociais da população brasileira. Lula estava acompanhado do senador Lindbergh Farias, líder do PT no Senado, e do coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Em entrevista à Rádio Continental, de Campos dos Goytacazes, Lula disse nem que Temer desfrutasse de altíssima popularidade perante o povo poderia estar fazendo o que faz. “Você não pode ter um presidente da República governando para meia dúzia de pessoas. Nenhum presidente que tivesse sido eleito com 99% dos votos teria a desfaçatez para fazer isso que o Temer está fazendo. Ele está entregando para o golpe algo com que o povo jamais concordaria”, afirmou.

Lula criticou também a condução da economia pelo governo e o reflexo da operação Lava Jato na eliminação de milhares de empregos no País. “Você não pode matar quem gera emprego, a indústria naval, a indústria de engenharia nacional. Quem assume a responsabilidade por milhares de pais de família que não sabiam que o patrão estava roubando e foram mandados embora porque o patrão roubou?”, questionou.