Levo a bandeira do forró pelo mundo’, diz Safadão com novo repertório de vaquejada


 

Por: Marina Simões – Diario de Pernambuco

O cantor divulga a faixa Romance com Safadeza, gravada com Anitta e que já bateu quase 30 milhões de visualizações no YouTube. Foto: Luan Promoções/Divulgação
O cantor divulga a faixa Romance com Safadeza, gravada com Anitta e que já bateu quase 30 milhões de visualizações no YouTube. Foto: Luan Promoções/Divulgação

Aos 29 anos, Wesley Safadão inicia o quarto ano de carreira com repercussão nacional, provando que veio para ficar. O artista cearense com forte relação com Pernambuco acredita que leva a bandeira do forró para o Brasil e para o mundo. Ele resgata a velha sonoridade no disco Diferente não, estranho (2018), onde traz o vaqueiro como protagonista das músicas, nos moldes da unânime canção Saga de um vaqueiro, composta por Rita de Cássia e um dos maiores sucessos dos anos 1990. O repertório de vários hits será apresentado nesta segunda-feira (30), em nova edição da festa Garota White, às 21h, no Classic Hall. O evento temático convida o público a se vestir de branco para curtir mais de três horas de sucessos. Entre as canções de destaque, estão DNA do interior, Mando boi e O vaqueiro se apaixonou, acompanhadas pelo bordão que diz “é forró que você quer? pois toma!”.

Para este ano, os passos foram bem definidos. Ele marcou presença em programas de televisão que ainda não havia comparecido durante a ‘euforia da descoberta’. Só nesse início de 2018 ele fez The Noite, com Danilo Gentili, Altas Horas, com Serginho Groisman, Caldeirão do Huck e Ratinho, além de estrelar campanhas publicitárias. “Ano passado foi um ano muito intenso por conta do DVD em Miami e agenda, quase não consegui divulgá-lo porque quando ele foi lançado estávamos no período das festas juninas e aí já viu, não paro”, explica em entrevista ao Viver. A agenda televisiva coincidiu com a divulgação de Romance com Safadeza, clipe gravado com Anitta e que já bateu quase 30 milhões de visualizações no YouTube.

Outra parceria já foi preparada e deve ser lançada nas próximas semanas: Eu e a Torcida do Brasil, com Xand Avião. “Estou com essa música (Romance com safadeza) desde agosto do ano passado. Faz tempo que estamos planejando em cima dela. Então, desse tempo para cá priorizamos muito esta questão do que iríamos fazer, como pontuar as datas e está dando muito certo”, comemora. Depois do impacto com o DVD gravado em Miami (2017), Safadão vai apostar grande mais uma vez. O projeto é o WS On Board, um cruzeiro marcado para novembro, inspirado no navio do Rei Roberto Carlos.


ENTREVISTA // Wesley Safadão
Você fez audições para compor repertório para o ano inteiro. Qual a aposta?
A música precisa me envolver. Cantar sobre o amor, rompimentos, reencontros e grandes paixões são temas que nunca saem de moda e que costumam estar nos meus repertórios.
No disco Diferente não, estranho o universo da vaquejada foi mais explorado. Qual a proposta?
A proposta foi dar um presente ao público que curte vaquejada no Nordeste. Esse movimento merece, pois sempre apoiou muito o forró e para abrilhantar ainda mais convidei meu amigo Prefeito Locutor, um dos locutores de vaquejada mais populares. Deu muito certo, achei o resultado incrível.
Nessas canções há um bordão que diz “é forró que você quer? pois toma!”. Era o público que cobrava esse retorno?
Pelo contrário, acho que tenho levantando cada vez mais a bandeira do forró pelo Brasil e pelo mundo. Sobre associar ao sertanejo, acredito que confundam bastante por conta dos festivais que participo e das parcerias que tenho com os amigos artistas do gênero.
Você afirma ter dois tipos de shows. Como funciona a estratégia? Tem medo de perder os antigos fãs?
Nosso país é muito grande, sabemos o tanto que exige para se manter bem no Sul, no Norte, aqui no Nordeste, no Centro-Oeste, dá um trabalho da bexiga (risos). São regiões diferentes, estilos diferentes. Tenho meu show do Nordeste, tenho o do Sul, o do Norte. Muda muito? Não! Mas se eu não mudasse, não estaria acontecendo nada disso e com um resultado tão positivo. Quando chego no Norte, canto duas horas e não paro, nem dou boa noite direito, por quê? Porque o Norte ainda é uma região que o povo gosta de dançar agarrado, então gostam de forró mesmo. No Sul,  você já pode parar e interagir mais, bota uma mão para cima, canta um refrão aí…. Existem formas de fazer show, são particularidades de cada lugar.

Seu público é muito diverso. Como delimitar o repertório nesse cenário?
Nossa preocupação é captar o que o público espera e fazer algo voltado nessa direção. Poder “andar” por diversos gêneros me ajuda a conquistar um público muito diferente.
A música te deu oportunidades de atuar, apresentar e desfilar. Como se sentiu nessas experiências? Você se acha bonito?
Todas essas experiências foram novas para mim, foi muito legal e diferente. Estava bem nervoso. É bom se aventurar em outras áreas além da música, isso nos faz crescer profissionalmente e pessoalmente.  Confesso que com o novo corte estou me sentindo bem melhor.
Como cidadão, você acompanha as manobras políticas que estão ocorrendo?
Tenho acompanhado sim, não tem como em um momento desses não estar antenado com o que está acontecendo. É muita instabilidade, é preciso que os homens e mulheres que estão no “comando” do país procurem atender as necessidades do povo brasileiro.
Você morou na periferia e passa por várias cidades nordestinas. Como avalia a situação e as oportunidades que são dadas a essas pessoas?
Falta muita coisa ainda, a desigualdade em nosso país é muito grande e enquanto não houver um trabalho sério não conseguiremos mudar isso.

Ouça Diferente não, estranho:

Cenografia
O Garota White vai estrear nova estrutura durante o show no Classic Hall, com cenografia assinada por Zé Carratu. A nova montagem foi feita para se adaptar a qualquer palco do Brasil. “O cenário futurista apresenta semicírculos, linhas côncavas e convexas e lembra um disco voador, sem nenhuma alusão à velha nave da Xuxa”, explica o diretor geral de palco Glaryston Souto, que acompanha Wesley há oito anos e assina todos os DVDs e projetos do artista. “A estrutura e o cenário é como se fossem a roupa, o figurino. Sem ele, o artista fica nu”, acrescenta. O palco foi levantado por cerca de 40 profissionais em pelo menos quatro dias.
Música inédita
Durante o Garota White, o DJ pernambucano Jopin vai lançar a faixa autoral Somewhere in Between, produzida em parceria com o cantor Rafael Furtado, vocalista da banda Papaninfa. O dueto será hoje no palco. Completando a festa, Dennis DJ vai apresentar o show Baile do Dennis, onde mistura o funk com pop e música eletrônica.

Assista o clipe Romance com safadeza: