Infectologista alerta para cuidados ao ingerir alimentos enlatados


Infectologista Demétrius Montenegro alerta para cuidados na hora de ingerir alimentos enlatados / Foto: Felipe Jordão/JC Imagem

Infectologista Demétrius Montenegro alerta para cuidados na hora de ingerir alimentos enlatados
Foto: Felipe Jordão/JC Imagem
Da editoria de Cidades

A notificação de três pacientes internados no Grande Recife com suspeita de botulismo chamou atenção para os cuidados com a ingestão de alimentos industrializados. O médico Demétrius Montenegro, chefe do setor de infectologia do Hospital Oswaldo Cruz, alertou para o risco de consumir produtos fora da prazo de validade ou com a embalagem danificada.

“É preciso ficar atento a produtos em conserva, principalmente verduras. Mas a bactéria que produz a toxina botulínica pode aparecer em laticínios, enlatados em geral, sobretudo se o produto estiver com a validade vencida”, ressaltou Montenegro.

Nesta terça-feira (30), pela manhã, o infectologista informou que Ronaldo Alves, 48 anos, um dos pacientes com suspeita da doença, deverá ser transferido da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para enfermaria da unidade até esta quinta-feira (01).

“O quadro de saúde dele não é mais considerado grave. Clinicamente o paciente está muito bem e apresentando uma evolução significativa”, explicou o infectologista. Ronaldo deu entrada no Oswaldo Cruz na última quinta-feira (25), com um quadro neurológico, dificuldade de deglutição e voz embargada.

O médico explicou que a paralisia facial apresentada inicialmente está sendo revertida, mas o paciente continua utilizando uma sonda para ajudar na alimentação. “Ainda é cedo para falar em previsão de alta médica, mas ele está reagindo muito bem e não apresentou nenhuma infecção.”

 Os outros dois pacientes são os pais de Ronaldo. Lúcia Barbosa, 65, e José Ronaldo, 69, estão internados em um hospital particular. Em nota divulgada na tarde desta terça-feira (30), a Secretaria Estadual de Saúde informou que a mulher está estável e apresentou melhora no movimento dos membros. Já o marido está com quadro estável.

CUIDADOS COM ALIMENTOS

Ao fazer o alerta sobre os riscos de ingerir enlatados, o infectologista do Oswaldo Cruz lembrou que é preciso ter cuidado com o manuseio na hora de fazer compotas caseiras, principalmente de palmito. “A comporta de palmito feita em casa pode sofrer a contaminação pela bactéria. Esse tipo de bactéria está muito no solo e em plantações. Se você não tem o manuseio adequado, corre um risco muito alto”, afirmou.

A doença não é transmitida entre pessoas, mas por meio de toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. Na última segunda-feira (29), a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica de Olinda coletaram alimentos na casa da família, no bairro de Peixinhos, para novos testes.

Amostras de charque, queijo do reino, mel e goiabada em calda que estavam com prazo de validade vencidos ou mal acondicionadas foram encaminhadas ao Instituto Adolf Lutz, em São Paulo, para exames.