Deputado federal Bruno Araújo disse que o PSDB quer disputar governo ou Senado


Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Uma das quatro lideranças da frente de oposição que se formou contra o governador Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco, o deputado federal Bruno Araújo afirmou nesta sexta-feira (24) que o PSDB, seu partido, está cobrando participação na disputa majoritária em 2018. “Vou aceitar o desafio do PSDB de Pernambuco para participar do projeto majoritário, seja na missão de senador ou de governador”, revelou em entrevista à Rádio Jornal Caruaru.

Com frentes divergentes e políticos que já haviam se colocado para a disputa majoritária, a frente tem evitado falar em nomes. “Não vamos discutir cargos agora, vamos discutir caminhos que apontam solução”, afirmou Araújo.

LEIA TAMBÉM
» Armando diz que, se Lula estiver com Paulo Câmara em 2018, não terá como votar nele

Além dele, lideram a frente os senadores Armando Monteiro Neto (PTB) e Fernando Bezerra Coelho (PMDB) e o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

Derrotado por Paulo Câmara em 2014, o petebista já havia admitido o desejo de se candidatar. Em meio a uma briga no PMDB local contra o deputado federal Jarbas Vasconcelos e o vice-governador, Raul Henry, FBC falou essa semana que seria o candidato do partido em Pernambuco, gerando reação de Henry, presidente da sigla no Estado e aliado do socialista. Antes, ele havia lançado o nome do filho, o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho.

“Não fugirei a qualquer missão que seja dada por esse conjunto de lideranças, só não quero me arvorar em assumir qualquer que seja essa posição sem haver um diálogo muito firme, muito correto com essas lideranças”, afirmou Bruno Araújo. “Não faltarei à posição que esse conjunto de forças vier a sinalizar.”