Aflitos explode com vitória do Náutico na final do Pernambucano


Timbu levou troféu que não vinha desde 2004 / Reprodução/Rádio Jornal

Timbu levou troféu que não vinha desde 2004
Reprodução/Rádio Jornal
JC Online

Atualizada às 22h52

Bastou o apito final do árbitro Nielson Nogueira para a sede do Náutico explodir em festa com o título pernambucano. Estádio que o Timbu pretende voltar ainda neste ano, os Aflitos foi ao delírio com a conquista alvirrubra, que não vinha desde 2004. Com a vitória por 2×1, vários torcedores que lotaram a sede do Timbu vibraram muito com o título.

O Náutico foi campeão pernambucano ao bater o Central por 2×1 neste domingo, na Arena de Pernambuco. Os gols foram marcados por Ortigoza e Jobson. A Patativa ainda diminuiu no segundo tempo, mas não conseguiu empatar e impedir a festa dos alvirrubros, que lotaram também a Arena de Pernambuco, com mais de 42 mil torcedores nas arquibancadas.

Celebração de todas as idades

“Eu era bem novinha quando o Náutico foi campeão pela última vez. Foi muita emoção. O dia não termina hoje, só amanhã”, disse a torcedora Maiara para a Rádio Jornal, durante a festa na sede alvirrubra.

“É uma coisa muito emocionante. Primeiro porque 14 anos faz com que você tenha toda essa espera. No ano que nasci o Náutico foi campeão. E segundo que é ver meu filho, de três anos, ser campeão pela primeira vez. Meu irmão já se foi e viu esse título lá de cima. Foi algo bem intenso, tanto é que não quis ir pro estádio, quis curtir com a família e depois vir até a sede comemorar”, afirmou o vendedor Marcos Eugênio, de 44 anos.

GALERIA DE IMAGENS

Legenda
Anteriores
  • Foto%3A%20Alexandre%20Gondim/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Diego%20Nigro/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Arnaldo%20Carvalho/JC%20Imagem
  • Foto%3A%20Diego%20Nigro/JC%20Imagem
Próximas

Se os mais novos comemoravam o sabor da primeira conquista, os mais velhos falavam sobre a alegria de voltar a ver um título. “Já fui tudo aqui nesse clube. Já fui diretor, conselheiro, Hoje estou morando fora do estado e vim pra ver a festa do título. Eu assisti a campanha do hexa todinha, ajudei Salomão e Ivan para segurar, por mais de três anos, a questão do Centro de Treinamento do Náutico. E ser campeão sempre é muito bom, não importa qual seja o campeonato”, declarou o médico Milton Sá, de 70 anos.